Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

25/10/2018

Alongar ou não alongar, eis a questão!

Alongar antes e após a prática esportiva é uma regra, uma norma e quase uma lei! Não se deve praticar qualquer exercício, ou esporte, sem que se faça um bom alongamento antes, e logo após a prática também é indispensável. Diversas teorias justificam sua prática, sendo a principal delas que o alongamento previne lesões. Porém a ciência do esporte tem comprovado que esta “lei”, na verdade, não tem necessariamente que ser cumprida, e não haverá “punições” pelo seu ato “irresponsável” de não alongar antes e depois da pelada do futebol, do rachão no basquete, e também do seu treino de corrida (mesmo nos treinos mais intensos).

 

Para entendermos melhor este assunto precisamos compreender as diferenças entre alongamento e flexibilidade! De forma simplista, a flexibilidade é caracterizada pela amplitude máxima de movimento articular, já o alongamento é o exercício para o treinamento da flexibilidade.

 

A realização do alongamento imediatamente antes da prática esportiva não diminuirá as chances do desenvolvimento de lesões musculares, e em alguns casos, dependendo da intensidade e da duração da série de alongamentos realizados, poderá interferir de forma negativa na capacidade da musculatura em realizar o trabalho proposto.

 

Estudos demonstram que mecanismos neurais estão relacionados à diminuição da capacidade da musculatura produzir força após uma sessão de alongamentos, sendo este prejuízo diretamente relacionado ao tempo de realização dos alongamentos, ou seja, quanto maior for o tempo de alongamento, maior será o déficit no rendimento muscular.

 

Em contrapartida, possuir boa flexibilidade apresenta efeitos positivos, tanto na prevenção de lesões como no rendimento esportivo, pois o indivíduo terá maior amplitude de movimento nas articulações, e consequentemente uma boa postura, com a diminuição da tensão muscular, e proporcionará uma musculatura mais relaxada na realização dos movimentos.

 

Sendo assim, é muito importante que corredores tenham boa flexibilidade, principalmente no tronco e membros inferiores. Para desenvolver essa flexibilidade o atleta deverá realizar sessões de alongamento, porém não devem ser realizadas antes ou depois dos treinos, e sim fazer parte da rotina do treinamento em dias ou horários diferenciados.

 

Pensando em reduzir as possibilidades de lesões musculares com a prática da corrida, o aquecimento adequado ocupa espaço importante, pois este preparará o organismo para a sobrecarga do exercício que virá. Deve-se iniciar os treinos com uma caminhada de alguns minutos, então realizar uma corrida leve e aumentar gradativamente a intensidade, até chegar ao treino proposto que poderá ser de alta intensidade. Um bom aquecimento tem papel fundamental na prevenção de lesões, principalmente em dias mais frios.

 

Em resumo, o alongamento pode ser dispensado antes e depois dos treinos, porém deve ser trabalhado em outras sessões de treinamento para o desenvolvimento da flexibilidade. Já o aquecimento sempre deverá ser realizado.

 

Você alonga antes e depois dos treinos? Aquece ou parte direto para o treino? Deixe aqui seu comentário no post referente à esse assunto no Instagram @runnershopbr e vamos conversar mais sobre o assunto.

 

Prof. Marcos Castro

     Nascido em Itapetininga, Sorocabano de coração, graduado em Educação Física, especialista em Fisiologia do Exercício.

     Diretor Técnico da Running Lab Assessoria, ultramaratonista e apaixonado por corrida e pela ciência do esporte.